La Latina é amor e boemia

lalatinaruela
Ruela de La Latina (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Se tem uma região que eu amo em Madrid é La Latina. Morei no primeiro semestre na Calle de Juanelo, mais para Tirso de Molina, mas só a três minutinhos do metrô de La Latina. A Juanelo dá no Rastro, o mercado de rua mais famoso e concorrido da cidade, que marca presença todo domingo e feriado por aqui. La Latina já bomba normalmente durante a semana e ganha várias caras novas aos domingos, que enchem as terrazas de suas praças pós-Rastro.

rastro
El Rastro (Joana Tiso e Guy Ladvocat Cintra / Entre tapas y cañas)
ll
Passeio por La Latina (Joana Tiso e Guy Ladvocat Cintra / Entre tapas y cañas)

La Latina é daquelas zonas que até eu, preguiçosa que sou, tenho prazer de percorrer a pé, curtindo suas ruelas medievais, suas praças, seus edifícios antigos… Embora esteja na moda agora, La Latina faz parte da área mais tradicional do centro histórico de Madrid. Por ali você ainda encontra igrejas e estabelecimentos bem antigos, o que dá mais charme ao colorido da região, que mistura o moderno com o clássico numa bonita harmonia.

plazamayor
La Latina vista de Plaza Mayor (Joana Tiso  / Entre tapas y cañas)

Além disso, La Latina tem ótimos vizinhos, para onde você pode seguir caminhando, como Lavapiés e o Parque Madrid Río. As turísticas Plaza Mayor e Plaza de Oriente, em frente ao Palacio Real, estão a um pulo.

Entre tapas y cañas

Capital da boemia em Madrid, a carismática La Latina abriga uma quantidade impressionante de bares e terrazas. Não há lugar melhor para sair de tapas y cañas (ou mojitos, pois são muitos e deliciosos por lá). Não vou negar: foi assim que La Latina começou a me conquistar. E não sou a única. São tantos os adeptos que existe até um termo para falar sobre saídas e programas pelo bairro: “latinear”.

cavabaja
Cava Baja (Joana Tiso e Guy Ladvocat Cintra / Entre tapas y cañas)

A Cava Baja é uma rua só de bares, onde madrileños e turistas se misturam num vai e vem eterno, sem parar por muito tempo num único lugar. Recomendo os bares de tapas El Tempranillo e Lamiak (quando é possível arrumar mesa) e a tradicional Casa Lucio, que se orgulha de seus clientes famosos, como o rey emérito Juan Carlos (rei até 2014, quando cedeu o trono a seu filho Felipe), Penélope Cruz e Bill Clinton. Eu tinha oito aninhos na minha primeira visita ao local. A Cava Alta, menos disputada do que a vizinha Baja, também merece uma atenção.

LLlilas
Céu lilás registrado da Plaza de la Cebada (Joana Tiso  / Entre tapas y cañas)

Ali ao lado, na Plaza de la Cebada, você encontra outro clássico do bairro: El Viajero. O bar fica num desses edifícios antigos de três andares. Não deixe de subir até o topo para curtir a vista de La Latina durante o pôr do sol – com um delicioso mojito em mãos, uma das especialidades do local (saiba mais). Indico também a carne da casa, que vem do Uruguai.

Outra vista imperdível da região é a do Rooftop Bar, que fica na cobertura do animado hostel The Hat – com lindos mojitos também. Aliás, La Latina é sempre uma ótima pedida para admirar o pôr do sol deslumbrante de Madrid. Parece que as cores do céu ficam ainda mais intensas e apaixonantes por lá.

viajero
El Viajero (Joana Tiso e Guy Ladvocat Cintra / Entre tapas y cañas)
cebada
Campo de la Cebada, dentro do Mercado de la Cebada, no coração de La Latina (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Comida para todos os gostos

De volta à Plaza de la Cebada, há por ali um restaurante brasileiro para os mais saudosos (feijão <3). Tapioca Chill & Cocina oferece, na verdade, uma cozinha internacional, mas os donos são do Brasil e não faltam pratos da nossa terra, como feijoada e moqueca. A coxinha e a caipi também merecem menção.

Como você pode notar, a oferta gastronômica da região é vasta. Destaco ainda, com medo de cometer injustiças, Juana La Loca (risos), Almendro 13 e El Imparcial . O primeiro é um badalado e criativo bar de tapas que serve uma das tortillas mais famosas de Madrid. A sangría também tem boa fama.

almendro
Almendro 13 (Joana Tiso e Guy Ladvocat Cintra / Entre tapas y cañas)

O segundo, Almendro 13, é uma taberna bem tradicional, com comidinhas típicas daqui, como os huevos rotos (batata frita, ovo frito e, geralmente, jamón serrano – aham, eles adoram uma gordice frita). Atenção: se você foge de locais cheios, pule esta dica. O bar é daqueles com muitas mesas – e todas grudadas. O madrileño adora esses lugares lotados e com muito contato físico. Foi, inclusive, um casal espanhol que me apresentou ao bar.

ceuvermelho
Na Calle Duque de Alba, entre Tirso de Molina e La Latina, fica El Imparcial (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

O terceiro, que fica no caminho entre a Plaza Tirso de Molina e La Latina, é um lindo e escondido restaurante com clima cool. El Imparcial é também loja, café e espaço cultural – e já foi redação de um importante jornal – dividido em dois andares num antigo palacete. O restaurante fica em cima. Eu provei e amei o sashimi de salmon com sorbet de wasabi.

Suas praças

sanandres
Terraza na Plaza de San Andrés (Joana Tiso e Guy Ladvocat Cintra / Entre tapas y cañas)

A Plaza de la Cebada, ao lado das saídas do metrô, é a mais conhecida da região, mas não é a única. O bairro merece uma caminhada além de suas vias principais. Por ali, nas ruas menores e afastadas do metrô, que La Latina revela seu lado mais histórico. Percorra e descubra as ruelas entre uma praça e outra e aproveite para descansar em alguma de suas muitas terrazas. Sugiro, além da popular Plaza de la Cebada, as plazas del Humilladero, de San Andrés, de La Paja e de Puerta Cerrada.

Rastro de cara nova

cascorro2
Fim de Rastro num domingo chuvoso (Joana Tiso e Guy Ladvocat Cintra / Entre tapas y cañas)

Colada em La Latina (a um minutinho do metrô), já na zona do Rastro, fica a Plaza de Cascorro, que sofreu uma bela transformação nos últimos anos e ganhou muitos visitantes, que disputam as mesas de suas terrazas (sim, eles amam as terrazas). Antigo bairro chinês de Madrid, a região era dominada por lojas de atacado e pouco oferecia em lazer. Hoje apresenta uma ampla oferta de bares e restaurantes e vem sendo, pouco a pouco, ocupada por um público jovem. Por ali que acontece, aos domingos e feriados, a feira mais tradicional e famosa de Madrid (El Rastro).

tintodeverano
Tinto de verano na terraza do Los Caracoles (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Para tomar um tinto de verano sem pressa em Cascorro, recomendo a terraza do Los Caracoles. Se o foco é comer bem, indico o restaurante de comida andaluza La Barca del Patio, com pratos saborosos e bem servidos (bem até demais). Para quem curte a culinária indiana, uma sugestão é o Bombay Blue – com comida honesta e atendimento sempre simpático.  Há filiais pela cidade, mas ali fica a que eu curto mais. Pitaco extra: prove a cerveja Cobra, que já é uma das minhas favoritas da vida.

cascorro1
Plaza de Cascorro (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Há ainda uma boa opção se você procura tranquilidade e Wi-Fi na Plaza de Cascorro: La China Mandarina, um café / restaurante (com comidinhas saudáveis) ótimo para trabalhar ou estudar longe do barulho madrileño.

Gostou da região? O hostel OK fica na Calle de Juanelo, quase esquina com a Plaza de Cascorro, e está sempre lotado de gente de todos os continentes.

Arte urbana

labobia1
Terraza do La Bobia (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

La Bobia foi um clássico da movida madrileña. Hoje, sem a mesma badalação, é um restaurante asturiano e tem uma terraza bem agradável. Mas o que me leva ao local não é a comida nem é a cerveja gelada. Gosto de passar por ali  por causa da arte no muro ao lado, que muda com frequência, geralmente no início de cada mês. Esta, da foto em destaque, ficou por lá em abril deste ano. O projeto é da Swinton Gallery.

Afinal, é um bairro?

metrolalatina
Saída do metrô de La Latina (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

La Latina não é oficialmente um bairro. É uma zona do bairro Palacio. Mas há várias regiões em Madrid que ganharam informalmente o status de bairro, inclusive pelo setor de turismo. La Latina é um desses exemplos, assim como o vizinho Lavapiés. A melhor opção para chegar ao bairro é o metrô. A estação se chama La Latina e todas as saídas são ao lado do antigo e popular Mercado de la Cebada, onde os moradores compram suas verduras, seus peixes etc.

Dez motivos para visitar La Latina:

1 El Rastro, mercado de rua mais famoso de Madrid, fica ao lado do metrô de La Latina (saída San Millán) – todo domingo e feriado.

2 É a zona mais boêmia de Madrid, com muitas opções de bares e terrazas.

3 Há boa e variada oferta gastronômica, com diferentes tipos de cozinha, inclusive brasileira.

4 Tem a festa de rua mais popular e animada de agosto (verbena de La Paloma).

5 Suas praças são ótimas opções para comes e bebes.

6 O visual durante o pôr do sol é imperdível. Já vi céu vermelho, céu laranja, céu lilás…

7 Tem um dos teatros mais importantes (Teatro La Latina) e um dos mercados mais tradicionais (Mercado de la Cebada) de Madrid – um em frente ao outro.

8 Mantém uma atmosfera medieval, com igrejas e edifícios antigos.

9 É uma das melhores regiões de Madrid para percorrer a pé.

10 É de fácil acesso e fica ao lado de pontos turísticos famosos, como a Plaza Mayor e o Palacio Real.

lalatinaape
Vista de um apartamento em La Latina (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

10 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.