Roteiro de dois dias no centro de Madrid

img_5757
Centro de Madrid (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Madrid merece ao menos quatro dias do seu roteiro, mas sei que você está doid@ para encher a viagem de cidades e ficar naquela correria. É difícil selecionar poucos destinos na Europa, onde tudo fica tão perto e tem sempre boas promoções de passagens. Com isso, os quatro dias em Madrid acabam virando dois.

Para quem vem nesse esquema corrido e quer focar nos passeios mais famosos da capital, a solução é concentrar o roteiro no centro. Parece bastante coisa para dois dias, mas as atrações são vizinhas e é possível fazer praticamente tudo a pé – ou de metrô, pois estações não faltam no centro.

Primeiro dia

retiro
El Retiro (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Comece o dia com um passeio e, quem sabe, um piquenique matinal no Retiro, parque mais famoso de Madrid. Depois, siga numa caminhada de aproximadamente 10 minutos até a Gran Vía. O ideal é sair do parque pelo portão principal, que dá na Plaza de la Independencia, de onde você pode ver a imponente Puerta de Alcalá e edifícios emblemáticos do centro de Madrid.

fuentecibeles
Cibeles (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

No caminho, você vai cruzar a bonita Plaza de Cibeles, com sua fonte e seu palácio, que é a sede atual da prefeitura (repare no cartaz de boas-vindas aos refugiados). O Palacio de Cibeles tem um espaço cultural e uma terraza, de onde é possível observar Madrid do alto. Há uma outra terraza famosa por ali, no topo do Círculo de Bellas Artes, com vista para a Gran Vía.

granvia_metro
Gran Vía (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

A centenária avenida não tem o glamour de antes, mas mantém sua arquitetura original e a importância econômica para Madrid. Aliás, escrevi um post inteiro sobre a Gran Vía, veja só.

As lojas são muitas por ali: Primark, H&M, Zara, Mango, Nike etc. A maioria com bons preços e promoções frequentes. Tem também lojas oficiais do Real Madrid e do Atlético de Madrid. Virando à direita, na Calle Fuencarral (altura do metrô da Gran Vía), você vai encontrar mais uma penca de lojas, como Quiksilver, Diesel, Lindt e Kiko, com maquiagem bem barata.

SanIldefonso
Mercado de San Ildefonso (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Aproveite que você entrou à direita para passear nos bairros vizinhos Chueca e Malasaña. Curta as pequenas e lindas livrarias, as lojinhas de rua (muitas vintage), os cafés, as praças, os bares etc. Para uma pausa com comes e bebes, recomendo dois mercados bem gostosos: Mercado de San Antón, em Chueca, e Mercado de San Ildefonso, em Malasaña (meu preferido de Madrid). Em Chueca, bairro gay da capital, até o metrô é colorido. Eu adoro.

callaodia
Plaza de Callao e Gran Vía (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Volte para a Gran Vía andando ou de metrô (salte em Callao, basicamente no meio da avenida) e conheça a nossa mini Times Square. A região agora é chamada de Callao City Lights, com telões de LED ao redor da praça e muito movimento.

sol_apple
Puerta del Sol vista da loja da Apple (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Em seguida, desça a Calle Preciados rumo à Puerta del Sol, um dos cartões-postais mais famosos de Madrid. Você vai passar pela Fnac e o Corte Inglés, que tem de tudo (mesmo), inclusive um supermercado bem completo. No Sol há ainda uma Apple Store grandona.

urso_blog
Puerta del Sol (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

De lá, continue caminhando pela Calle Arenal sentido Plaza de Oriente. Não se assuste; é tudo bem pertinho. Vai levar menos de dez minutos até a praça. No trajeto está a tradicional Chocolatería San Ginés, que serve há milênios os churros com chocolate mais conhecidos de Madrid – 24 horas por dia.

img_1820-1
Palacio Real e Catedral de Almudena (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

A bonita Plaza de Oriente fica em frente ao Palacio Real, então aqui você ganha dois passeios em um. Na verdade, três passeios, já que a Catedral de Almudena está logo ao lado. Para quem curte, é possível visitar o interior do palácio, o maior da Europa.

lasvistillasnoite
Vista da Terraza Las Vistillas (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Aproveite também para conhecer o Café de Oriente, o mais famoso da praça. É uma graça por dentro, mas eu curto mesmo ficar na terraza. Para contemplar uma das vistas mais deslumbrantes de Madrid, continue na Calle de Bailén até o número 14, onde fica a Terraza Las Vistillas.

Volte à Plaza de Oriente e siga a pé até o Templo de Debod, passando pela histórica Plaza de España. Você vai levar pouco mais de 20 minutos no total. Se preferir, pegue um ônibus em Bailén, mas vai acabar demorando mais. Presente do Egito para a Espanha, o Templo de Debod abriga o pôr do sol mais fotogênico da capital. Aproveite também para registrar a vista do mirante que fica logo atrás do templo.

img_4427
Templo de Debod (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Segundo dia

Pront@ para mais uma maratona no centro? O triângulo da arte ou passeio da arte de Madrid é formado por três dos mais importantes museus do mundo. Aberto em 1819 e dono da maior coleção de pintura espanhola, o Museo del Prado é uma das atrações turísticas mais visitadas da capital. Por lá está As meninas, de Velázquez, entre muitos outros clássicos. Sugiro comprar o bilhete antecipado.

img_5079
Reina Sofía (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Do outro lado do Paseo del Prado fica o Museo Thyssen-Bornemisza, que tem uma coleção menor, mas imponente, com Van Gogh, Caravaggio etc. O Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, mais para o lado da bonita estação de trem de Atocha, completa o triângulo e ajuda a contar a história da arte contemporânea na Espanha. A estrela do museu é Guernica, quadro fundamental de Picasso.

barriodelasletras
Barrio de las Letras (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Pós-arte, busque a Calle de Huertas, partindo do Paseo del Prado, e explore o Barrio de las Letras, que leva este nome em homenagem aos escritores que frequentavam a região, como Cervantes e Lope de Vega. É um bom lugar para comer ou tomar algo e para caminhar sem pressa em suas ruas só de pedestres.

benavente
Plaza Jacinto Benavente (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Ao fim da Huertas você vai encontrar a Plaza de Santa Ana, com bares, restaurantes e mesinhas ao ar livre, e a Plaza Jacinto Benavente logo em seguida. Aos cinéfilos: por ali está o Cine Ideal, recém-reformado e apenas com filmes legendados (a maioria das salas de Madrid tem filmes dublados).

lavapies
Lavapiés (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Para quem está disposto a encarar uma ladeira, minha dica é caminhar rumo a Lavapaiés, bairro mais multicultural do centro de Madrid – cheio de cores, arte urbana e centros culturais, como La Casa Encendida e La Tabacalera.

Da Plaza Jacinto Benavente até a Plaza de Lavapiés são uns 10 minutos a pé. Você vai descer na ida e subir na volta. Depois, siga de Lavapiés em direção à zona del Rastro, subindo a Calle de Embajadores até a Plaza de Cascorro.

img_2902
La Latina (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Dali você chega em um pulo à boêmia La Latina, com suas ruelas medievais, praças e terrazas. A Cava Baja, perto da Plaza de la Cebada, é um rua só de bares e restaurantes. Mas não fique apenas por ali. A região merece uma caminhada além das vias principais. Nas ruas menores e afastadas do metrô que La Latina revela seu lado mais histórico. Escrevi sobre o bairro neste post.

rastro
El Rastro (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Uma observação: caso o passeio em La Latina seja num domingo, não deixe de passar no El Rastro, mercado de rua mais famoso da capital. Comece a maratona pela Plaza de Cascorro e se perca entre os mais de mil vendedores. O preço varia, mas dá para achar boas pechinchas. A feira marca presença todo domingo e feriado por aqui, faça chuva ou faça sol, das 9h às 15h.

plazamayor
Plaza Mayor (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

De La Latina, siga numa breve caminhada até a emblemática Plaza Mayor, cuja história começa no século XVI. Não vai levar nem dez minutos. Um conselho: fuja das paellas de lá, em geral ruins e caras. Há ótimos restaurantes em Madrid especializados em paella e arroz, como o central La Barraca.

Se quiser parar para beliscar algo na praça, prefira o Museo del Jamon. A questão é que tudo é mais caro por ali. O ideal é deixar para comer no concorrido e animado Mercado de San Miguel, que está colado na Plaza Mayor.

Se tiver mais tempo em Madrid, dê uma olhada no meu roteiro de quatro dias, com várias dicas de restaurantes e bares também. E boa viagem! =)

4 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.