Quatro roteiros de Madrid

img_4058-2
Gran Vía, a rua mais famosa de Madrid, em sua versão noturna (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Cada um tem suas manias e seus costumes quando viaja para turistar. Embora busque dicas e fotos dos meus destinos, eu tenho pavor de roteiro muito rígido e cheio de lugares no mesmo dia. Se viajo sozinha, prefiro decidir o que fazer quando acordo. Já cheguei a viajar sem informação alguma e voltei sem conhecer nem um ponto turístico sequer. Não me importo em perder horas sentada tomando umas enquanto admiro a vista ou andando sem rumo pelas ruas. Mas sei que estou mais para a exceção entre os turistas, que querem ver tudo em pouco tempo.

Em Madrid, a maioria dos visitantes busca cultura, lazer e gastronomia, segundo a prefeitura. É o que chamam de turista de asfalto, que não liga para a falta de praia e vem bater perna (e enfrentar longas filas para entrar no Museo del Prado). A Comunidade de Madrid é, aliás, a região que mais cresce em turismo internacional na Espanha. Não há dúvida de que estamos na moda, né, minha gente?! 😎

img_4307-1
Vinho branco na Terraza de Cibeles. Meu tipo de turismo favorito (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Neste post, tentarei ajudar quem vem a Madrid pela primeira vez e tem pouco tempo para curtir tudo o que a cidade que nunca dorme oferece. Mesmo que seja uma capital supercosmopolita e cheia de opções, Madrid é relativamente pequena, principalmente para quem tem como referência as capitais do Brasil. Então, a boa notícia é que, em poucos dias, dá para conhecer praticamente o centro inteiro.

Para quem vem por mais tempo, aconselho muito se aventurar fora da área central, mas este é assunto para outro post (prometo escrevê-lo).

IMG_3908
Terraza do Gourmet Experience no Corte Inglés de Callao. Os turistas de Madrid também adoram uns comes e bebes (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Meu objetivo aqui não é destacar todos os programas imperdíveis de Madrid, até porque cada um tem seus gostos e seus propósitos quando viaja. O plano é separar algumas das principais atrações da cidade por zonas e, assim, facilitar a vida de quem vem numa visita rápida – e não quer perder minutos preciosos em deslocamentos desnecessários.

Resumindo: listarei lugares próximos, de onde é possível ir caminhando de um ponto a outro ou em poucas paradas de metrô. Qualquer dúvida, estou às ordens!

Roteiro 1: Matadero, Parque Madrid Río, La Latina e Lavapiés.

img_4258
Matadero Madrid (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Este é o roteiro eclético ou mil e uma utilidades, já que reúne arte, natureza e noite. É bem tranquilo fazer tudo no mesmo dia. Comece pelo Matadero, centro cultural mais badalado da capital. Fica em Legazpi (metrô Legazpi) e, de lá, você chega em um minuto ao parque Madrid Río. Trata-se de um enorme parque às margens do Rio Manzanares – recuperado há pouco e cuja área era antes ocupada pela rodovia M-30. Há quiosques ao longo do parque para descansar e admirar a vista.

Para o almoço, sugiro comer no Matadero ou no Café del Río (com vista para o parque).

Puente de Arganzuela no Parque Madrid Río (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Do parque, siga a pé pela Calle de Toledo rumo a La Latina – passando pela Puerta de Toledo – ou pegue o metrô de Pirámides. Em duas paradas você chegará a um dos bairros mais boêmios da capital. Caminhe pelas ruelas de La Latina e aproveite os muitos bares da Cava Baja. Outra boa opção para comes e bebes é o sempre animado El Viajero, que fica na Plaza de La Cebada, pertinho do metrô. Suba até o último andar do bar e aproveite o visual. Saiba mais sobre o bairro!

img_2088
Caminho entre o parque Madrid Río e La Latina (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Já alegrinho e cheio de cañas no corpo, siga andando para Lavapiés. A caminhada vai durar no máximo 15 minutos. Aproveite para curtir o clima festivo e multicultural da região. Na Calle Argumosa você vai encontrar mais um monte de bar. Afinal, Madrid é assim, um vai e vem eterno de bares e terrazas.

Se estiver animado para mais uma dose de arte, vá até o centro social e cultural La Casa Encendida, que fica perto do metrô de Lavapiés.

img_1208
Passeio por Lavapiés (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Caso escolha este roteiro num domingo, minha sugestão é inverter a ordem. Comece o dia pelas ruas de Lavapiés (metrô Lavapiés), zona mais multicultural do centro, parando em La Casa Encendida. Depois, siga até La Latina e passe no Rastro, principal mercado de rua da capital. Troque os bons drinks pelo almoço no El Viajero.

De lá, continue a caminhada até o Parque Madrid Río, passando pela bonita Puerta de Toledo (ou espere apenas duas paradas de metrô). Faça uma pausa no Café del Río para tomar algo e admirar a vista. Após o passeio no parque, finalize o dia no Matadero e aproveite para comer e beber no restaurante do centro cultural (amei a tortilla de lá).

Roteiro 2: Gran Vía, Callao, Puerta del Sol, Plaza Mayor, Mercado de San Miguel, Plaza de Oriente e Palacio Real.

img_4630
Paella do La Barraca: minha favorita (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

É o roteiro mais turistão de todos. Parece muito para um dia só, mas os lugares são vizinhos e é possível seguir tudo a pé (ou de metrô, pois estações não faltam no centro). Na Gran Vía (metrô Banco de España ou Gran Vía), rua mais famosa e turística de Madrid, há muitas lojas com bons preços, como a Primark e a H&M. Outra boa opção de compras é a Calle Fuencarral, que fica ali ao lado.

callao
Vista de Callao e da Gran Vía no  Gourmet Experience (Joana Tiso / tapas y cañas)

A dica para o almoço é o La Barraca, que serve minha paella preferida da vida e está a pouquíssimos minutos da Gran Vía. Aconselho ligar para reservar mesa.

De barriga cheia e feliz, siga pela Gran Vía até Callao, nossa mini Times Square. Duas sugestões por ali: o hambúrguer do Five Guys (o milkshake também é sensacional), favorito de Barack Obama, e a vista do Gourmet Experience, no último andar do Corte Inglés de Callao.

Depois, pegue a Calle Preciados e desça rumo à popular Puerta del Sol. Do Sol até a Plaza Mayor é uma caminhada bem rápida. Escolha ir pela Calle Arenal e passe na Chocolatería San Ginés, que serve há milênios os churros mais famosos de Madrid (24 horas por dia).

urso_blog
Puerta del Sol (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Ao lado da Plaza Mayor está o Mercado de San Miguel, o mais disputado da capital, principalmente entre os turistas. Tome uns bons drinks ou belisque algo por ali e continue a caminhada até a Plaza de Oriente.

plazamayor
Plaza Mayor (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Curta o pôr do sol da praça com vista para o Palacio Real e aproveite para conhecer o Café de Oriente – é bonito por dentro, mas eu curto mesmo é ficar na terraza.

Uma dica extra: se continuar com disposição, siga na Calle de Bailén até o número 14 e termine o dia na terraza Las Vistillas, numa das vistas mais bonitas de Madrid. Não é das terrazas mais badaladas, então sempre consegui mesa sem esperar, mesmo no verão. É bem central e vale muito a visita.

img_1820-1
Detalhe do Palacio Real (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Roteiro 3: Chueca, Malasaña, Conde Duque e Templo de Debod.

Chegamos ao roteiro andarilho morderninho, com uma pitada de clássico no fim do dia. Siga caminhando de Chueca (metrô Chueca) a Conde Duque, passando pela agitada Malasaña. Curta as pequenas e lindas livrarias dos bairros, os cafés, as lojinhas de rua, as praças, os bares etc. Para comer ou dar uma relaxada à tarde, sugiro os mercados San Antón, de Chueca, que tem uma terraza na cobertura, ou o moderno San Ildefonso, em Malasaña.

ildefonso
Mercado de San lldefonso (Joana Tiso / Entre tapas y canãs)

Chueca, o bairro gay de Madrid, apresenta uma variedade de bares e restaurantes – para todos os gostos e estilos. Um dos mais tradicionais e barulhentos, perto da Gran Vía, se chama El Tigre. Se você conseguir passar da porta, peça uma caña, o chope daqui, e aguarde a surpresa. A casa serve, junto com a bebida, várias comidinhas sem cobrar nada a mais. São as famosas tapas. Não espere nada muito saboroso, mas para quem está com o dinheiro contado pode ser a solução.

jardinsecreto
Jardín Secreto (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Em Malasaña, não deixe de percorrer a Calle Espiritu Santo, de tomar uma caña na Plaza Dos de Mayo e, se der tempo, de conhecer o bar La Via Lactea, famoso desde os tempos de La Movida.

Depois, siga numa caminha de menos de 15 minutos até Conde Duque. Além dos bares e cafés, como o fofo Jardín Secreto, a região tem um centro cultural bacana.

De lá, você chega rapidamente ao programa mais tradicional deste roteiro: o Templo de Debod. Presente do Egito para a Espanha, o Templo é considerado por muitos o lugar com o pôr do sol mais fotogênico de Madrid. É mesmo imperdível!

debod
Pôr do sol no Templo de Debod (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)
docedeleite
Cheesecake de doce de leite do  Metro Bistro (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Minha dica de jantar é o Metro Bistro Templo de Debod, que de cara oferece um delicioso mojito de apio (aipo) como aperitivo. A comida é bem gostosa, mas guarde um espaço para a sobremesa. Eu comi um cheesecake de chocolate branco com doce de leite que é absurdamente maravilhoso. O ideal é ligar para reservar mesa.

Roteiro 4: Retiro, Cibeles, Paseo del Prado, Barrio de las Letras e Plaza Santa Ana.

retiro
El Retiro, parque mais famoso de Madrid (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Este roteiro eu vou chamar de classicão, pois todas as dicas são atrações turísticas tradicionais da cidade. Comece o dia no Retiro, parque mais conhecido de Madrid (a estação de metrô Retiro te deixa lá dentro). Depois do passeio e bem relaxado, siga numa rápida caminhada para Cibeles, passando por sua fonte e seu palácio – sede da prefeitura e um dos edifícios mais emblemáticos da capital.

Há duas terrazas bem disputadas por ali: uma no topo do Palacio de Cibeles e outra na cobertura do Círculo de Bellas Artes. São boas opções para uma taça de vinho diante da vista do centro de Madrid.

cibeles
Detalhe da Terraza de Cibeles (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Continue a pé até o Paseo del Prado, onde você poderá visitar os principais museus da cidade: Prado, Thyssen-Bornemisza e Reina Sofía (saiba mais). Se buscar mais um pouco de arte, indico o centro cultural CaixaForum – com seu jardim vertical logo na entrada.

Por ali há um outro museu bem diferente dos demais. É o Museo del Jamón, que tem filiais espalhadas pela cidade e serve, há décadas, comes e bebes tradicionais da Espanha, incluindo o jamón (presunto) de diversas regiões do país.

barriodelasletras
Barrio de las letras (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Pós-jamón, suba pela Calle de las Huertas e curta o encantador Barrio de las Letras – zona cheia de história e ótima pedida para beliscar ou beber (a região merece um post só para ela). Se precisar de uma pausa para tomar algo, passe no Elhecho Bar ou no Salmon Guru.

Depois, siga até a Plaza Santa Ana numa curta caminhada. Lá você vai encontrar mesinhas no meio da praça para terminar o dia feliz com mais uma etapa de comes e bebes.

Agora, se o clima festeiro e noturno de Madrid te contagiar, vá assistir a um espetáculo de flamenco à noite. Há dois tablados por ali que estão sempre cheios (comprar antecipadamente é uma boa opção): Casa Patas e Essential Flamenco. Eu já fui aos dois e curti. ¡Olé!

Seguiu algum dos roteiros? Então mande fotos e conte o que achou. Vou adorar! ❤

14 comentários Adicione o seu

  1. Ana disse:

    Queee genia joana! Fostes do prado a vía láctea 😍 👏👏👏👏👏amay

    Curtido por 1 pessoa

    1. Joana Tiso disse:

      Acumulei muitas vindas a Madrid nesta vida! 😉 Mas ainda tem muuuito para conhecer 😍😍😍

      Curtir

  2. Cristina Ferreira disse:

    Valeu, Ju! Quem sabe se em breve não vou conhecer Madri? Bjs e ótima semana!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Joana Tiso disse:

      Seria tudo de bom! Ótima semana pra você também 🍀🍀🍀

      Curtir

  3. margarida maria disse:

    Chego dia 26/10 . Advinha qual o roteiro ? e com nosso guia preferido……bjs

    Curtido por 1 pessoa

    1. Joana Tiso disse:

      Muito curiosa pra saber qual vai ser o roteiro! Já podemos comer a paella no dia 26, que tal?! Depois te deixo com o nosso guia preferido (certeza que ele vai querer te levar à churrascaria haha). Beijos

      Curtir

  4. Eliane Vieira disse:

    Hola, Joana.
    Estive em Madrid por 2 semanas em Novembro para estudar espanhol e aproveitar para turistar também, já que era a minha primeira viagem para Espanha. Segui algumas de suas dicas de ouro aqui desse roteiro e me ajudaram muito a organizar as minhas andanças após as aulas. Obrigada adorei a experiência.

    Curtir

    1. Joana Tiso disse:

      Oba, que ótimo! Fico feliz! O que você curtiu mais? Besos

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.