Dez lugares para fotografar Madrid

Madrid é uma cidade fotogênica. A mistura do moderno com o antigo sob um céu muito azul rende ótimos registros. Não faltam perfis dedicados a fotografar Madrid no Instagram – o meu @entretapasycanas é um deles. Este post é para quem curte sair com a câmera na mão, mas é também para quem está começando a montar o roteiro da viagem e busca belos passeios na capital. Não abandone a lista no meio, até porque a ordem é aleatória e o último item é absolutamente imperdível. Vamos lá? 📷

Plaza de Cibeles

fuentecibeles
Fuente de Cibeles (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Este passeio fotográfico inclui a bonita Fuente de Cibeles, construída em 1782 e com vista para o início da Gran Vía, e o emblemático Palacio de Cibeles, atual sede da prefeitura de Madrid. O palácio é lindo por dentro e por fora, onde sustenta um cartaz de boas-vindas aos refugiados.

Uma dica: suba até o sexto andar. Por ali você vai encontrar uma terraza onde pode tirar boas fotos de Madrid enquanto toma um vinho (ou, quem sabe, um mojito). São seis euros para entrar na terraza, que podem ser consumidos. O local é bem turístico e o atendimento não é dos mais rápidos, mas vale pela vista.

Onde: Plazade la Cibeles, 1.
Como chegar: metrô Banco de España e ônibus 1, 2, 5, 9, 10, 14, 15, 20, 27, 34, 37, 45, 51, 52, 53, 74, 146, 150, 202.

cibeles
Vista da Terraza de Cibeles (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Puente Monumental de Arganzuela

puentearganzuela1
Puente Monumental de Arganzuela (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Vários cantos do enorme parque Madrid Río merecem uma visita com a câmera na mão, mas esta ponte é especialmente fotogênica. Criada pelo arquiteto francês Dominique Perrault, a Puente Monumental de Arganzuela funciona como uma passarela que une os distritos Arganzuela e Carabanchel.

Não estranhe se você passar por ali durante um ensaio fotográfico. É bem comum.

Onde: Paseo de las Yeserías, 19.
Como chegar: metrô Pirámides e ônibus 18 e N12.

puentearganzuela2.JPG
Puente Monumental de Arganzuela (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Quinta de los Molinos

Quinta-De-Los-Molinos_6-1500x1000
Quinta de los Molinos às vésperas da primavera 2017 (crédito: Diario de Madrid)

No fim da enorme Calle de Alcalá fica um dos parque mais bonitos – e um dos menos conhecidos – de Madrid. Entre as mais de 7.000 árvores do Quinta de los Molinos, há lindas amendoeiras, que se cobrem de flores para receber a primavera (de fim de março a fim de junho por aqui). As flores variam de brancas a rosas e compõem um cenário maravilhoso para fotos.

Portanto, se você vier a Madrid em março, às vésperas da primavera, não deixe de registrar esta belezura pouco explorada pelos turistas. Mas vale a visita – e o clique – em qualquer época do ano.

Onde: Calle de Alcalá, 541.
Como chegar: metrô Suanzes e ônibus 77, 104 e 105.

retiro_estanque
Parque del Retiro (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Parque del Retiro

O parque mais famoso de Madrid é um passeio fotográfico sensacional em qualquer horário, mas ganha novas cores e rende suspiros no fim do dia. Não fique curtindo apenas a região em torno do lago (estanque). O Retiro vale a caminhada para descobrir seus encantos, como o palácio de cristal e a rosaleda  – a melhor época para visitar esta lindeza é entre maio e junho.

O parque é bem grande e tem entradas em diferentes pontos da cidade. Uma boa opção é pegar o metrô rumo à estação Retiro, que te deixa lá dentro.

Onde: Plaza de la Independencia, 7.
Como chegar: metrô Retiro e ônibus 1, 2, 9, 14, 15, 19, 20, 26, 28, 32, 51, 52, 61, 63, 74, 146, 152, 202.

retiro_rosaleda.JPG
Rosaleda do Parque del Retiro (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Palacio Real

Aqui você ganha um delicioso passeio triplo, já que o palácio fica colado na Plaza de Oriente e nos Jardines de Sabatini. Aproveite para admirar e fotografar o pôr do sol pela entrada dos jardins, na Calle de Bailén. O sol vai, pouco a pouco, se escondendo atrás do palácio e o céu ganha um colorido impressionante. As fotos ficarão lindas, pode confiar.

Um aviso: não é permitido fotografar dentro do Palacio Real.

Onde: Calle de Bailén, s/n.ˆ
Como chegar: metrô Ópera e ônibus 3, 25, 39, 148.

img_1820-1
Palacio Real com a Catedral de la Almudena ao fundo (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Terraza Las vistillas

lasvistillasnoite
Vista da terraza Las vistillas (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Pertinho do palácio, ainda na Calle de Bailén, você encontra uma das vistas mais apaixonantes de Madrid. Las vistillas é a terraza do restaurante El ventorillo (e todo mundo só quer saber da terraza, claro). De lá é possível fotografar a Catedral de la Almudena – com uma zona verde ao redor. A vista fica ainda mais deslumbrante durante o pôr do sol e no início da noite.

Onde: Calle de Bailén, 14.
Como chegar: metrô La Latina ou Ópera (para quem vem do Palacio Real) e ônibus 3, 148.

cropped-img_4546.jpg
Terraza Las vistillas (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Plaza de Callao

callaodia
Vista do Gourmet Experience (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

A Gran Vía, avenida mais famosa de Madrid, rende sempre boas fotos, mas decidi destacar apenas um de seus cantos fotogênicos neste item. A escolha foi a Plaza de Callao, nossa mini Times Square. Já dizia o poeta: tamanho não é documento. A pequena Callao é puro carisma e está sempre lotada.

Não deixe de subir ao último andar do Corte Inglés de Callao. Por lá fica o Gourmet Experience, de onde você pode registrar a Gran Vía quase do céu de Madrid. Apesar do vidro, dá para tirar belas fotos.

Onde: Plaza de Callao.
Como chegar: metrô Callao e ônibus 1, 2, 3, 46, 50, 51, 74, 146.

callao
Vista do Gourmet Experience (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Puerta del Sol

urso_blog
El oso y el madroño com Tío Pepe ao fundo (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Descendo de Callao pela movimentada Calle Preciados você chega à Puerta del Sol, um dos símbolos de Madrid e um dos locais mais fotografado pelos turistas. Estão, por ali, a famosa estátua do urso (há quem jure se tratar de uma ursa), El oso y el madroño, tradicional ponto de encontro de locais e turistas há 50 anos; o relógio da Real Casa de Correos (sede da Comunidade de Madrid), que comanda as 12 badaladas na virada de ano mais famosa da Espanha; a placa do quilômetro zero, origem das estradas nacionais que partem de Madrid; a propaganda em neon do Tío Pepe e outros tantos pontos emblemáticos da capital.

Parece ser um lugar-comum (e é), mas garanto que dá para tirar lindas fotos dali.

Onde: Plaza Puerta del Sol.
Como chegar: metrô Sol e ônibus 3, 6, 26, 32, 50, 51, 52, 53, 65, N26.

sol_apple.JPG
Puerta del Sol vista da loja da Apple (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)
lavapies
Arte urbana em Lavapiés (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

De La Latina a Lavapiés

Não consegui escolher apenas um bairro do centro histórico de Madrid para esta lista. A boa notícia é que selecionei duas zonas vizinhas. Você pode ir caminhando de uma à outra em no máximo 15 minutos e o trajeto rende várias fotos. Comece por La Latina e de lá siga para Lavapiés, assim você percorrerá ladeiras sempre para baixo (de nada).

lalatinaruela
Ruela de La Latina (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Os dois bairros são boêmios, multiculturais e coloridos – cheios de arte urbana sob o céu azul de Madrid.  La Latina e Lavapiés misturam o moderno com o antigo numa charmosa harmonia. Não faltam lugares para boas fotos. Fiz, há pouco, um post sobre La Latina, uma das zonas mais fotogênicas da capital, com suas ruelas medievais e seu clima festivo. Veja só!

Onde: La Latina e Lavapiés.
Como chegar: metrô La Latina, Tirso de Molina ou Lavapiés.

Templo de Debod

debod_tarde
Templo de Debod (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Pode ser clichê, mas é o clichê mais lindo. O reflexo do templo, das árvores e, às vezes, das nuvens na água é arrebatador. Fotografar o Templo de Debod, que foi um presente do Egito à Espanha, é garantia de sucesso a qualquer hora do dia, inclusive quando escurece. Mas é especialmente maravilhoso durante o pôr do sol. Aproveite também para registrar a vista do mirante que fica logo atrás do templo.

Onde: Calle Ferraz, 1.
Como chegar: metrô Ventura Rodríguez ou Plaza de España e ônubus 1, 2, 74, 25, 39, 46, 75, 138, C1, 3, 44, 133, 148.

debodnoite.JPG
Templo de Debod (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

4 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.