Roteiro: inverno em Madrid

Escrevi no último post que o frio andava suave. Esqueça. Madrid já está com cara de inverno, embora o outono persista até 21 de dezembro. Na prática, o frio se instala em Madrid do início de dezembro até o fim de fevereiro. As temperaturas não caem tanto quanto em boa parte da Europa e raramente ficam abaixo de zero durante o dia, mas a cidade logo muda de cara.

Churros com chocolate

img_7346
Chocolat (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

As terrazas, carro-chefe nas estações mais quentes, já não fazem o mesmo sucesso – apesar de aquecidas e, dependendo do lugar, equipadas com mantas para os mais friorentos. Em vez de passar de terraza em terraza em busca de uma caña para aliviar o calorão, madrilenhos e turistas agora se escondem do frio nas chocolatarias e nos cafés da capital.

Os famosos churros com chocolate quente ganham espaço. A qualquer hora do dia você vai encontrar a Chocolateria San Ginés aberta. Faz parte da vida e da história de Madrid (desde 1894). É com certeza a chocolateria mais popular e emblemática da região, mas está longe de ser a única.

A Valor da Calle Postigo de San Martín, pertinho da Plaza del Callao, atrai filas e fllas à noite – quando a temperatura se aproxima de zero grau. A marca é centenária e tem outras lojas pela cidade (e pelo país). Recomendo ainda o chocolate com churros da Chocolat, no agradável Barrio de las Letras.

img_1112
El Jardín Secreto (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Para quem prefere um chocolate quente mais levinho, como o do Brasil, prove o do Café de Oriente (gosto também do cappuccino da casa) ou o do Museo del Jamon (com um pão na chapa). Digo isso porque o chocolate servido com churros por aqui é denso, escuro e amargo.

El Jardín Secreto, num ambiente fofo e aconchegante em Conde Duque, também é uma ótima pedida para se esconder do frio com um chocolate ou um cafezinho em mãos.

Mercados

Outra boa opção para os dias mais frios é tomar um vinho e beliscar algo nos mercados de Madrid. São muitos por aqui. O mais famoso e turístico é o Mercado de San Miguel, colado na Plaza Mayor. Vale a visita, mas dependendo do horário fica desagradável de tão cheio.

Se for o caso, fuja para o Mercado de San Ildefonso, na animada região de Malasaña. Tem um estilo londrino e 15 barracas com ofertas de comidinhas bem variadas. É o meu preferido.

img_7105
Platea Madrid (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

De lá, siga até a Plaza de Cólon, em Salamanca, o bairro nobre de Madrid. Na galeria onde fica o consulado brasileiro você vai encontrar um mercado bem diferente dos outros, que mistura culinária e DJ. Se chama Platea. É o mercado “glamour” de Madrid.

Já o Gourmet Experience do Corte Inglés de Callao, bem no centrão, tem boas e variadas opções. Eu sugiro os espaços de pintxos e de comida japonesa. O Mercado de San Antón, em Chueca, também é um ótimo programa, mas eu prefiro ir nos dias mais quentes, porque tem uma terraza gostosa.

img_3444
Yatai Market (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Caso você curta comida oriental, o Yatai Market pode ser o seu destino. O mercado asiático fica a menos de dez minutos andando da Puerta del Sol. É menor do que os outros e tem poucos anos de vida, talvez por isso os turistas ainda não tenham descoberto.

Museus e centros culturais

img_1264
Paseo del Prado (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Apesar do frio e do clima mais úmido no fim do ano (depois de um verão altamente seco), costuma chover pouco em Madrid e o céu continua azul em boa parte do tempo. Não se preocupe, você vai conseguir bater perna e descobrir a bonita arquitetura do centro, mesmo quando começar o inverno. Aliás, saia para andar pela cidade à tarde, das 12h às 19h. A temperatura fica bem mais baixa de manhã e à noite nesta época.

Atualizando: tem chovido mais do que o normal em 2018.

lrg_dsc01530
Bicentenário do Museo del Prado (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Se o frio persistir à tarde também, invista em passeios culturais. Há ótimas e variadas ofertas por aqui. O Paseo del Arte fica numa das regiões mais bonitas da capital e abriga três museus fundamentais e espaços culturais interessantes. Museo del Prado (que completa 200 anos com uma programação especial), Museo Thyssen-Bornemisza e Museo Reina Sofía formam o triângulo da arte de Madrid. Saiba mais neste post.

Perto do Thyssen, na mesma calçada, você acha o Centro Cultural CaixaForum, que também é bacana. E, mais para o lado do Prado, fica o CentroCentro, espaço cultural do Palacio de Cibeles, sede da prefeitura. Por ali você encontra também o Círculo de Bellas Artes.

matadero
Matadero (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Quer fugir do frio com mais arte? Saia do centro e siga rumo a Legazpi. Lá está o Matadero, meu centro cultural predileto da capital. Madrid reutiliza bem seus espaços obsoletos e tem sempre algo novo por aqui – muitas vezes onde você menos imagina. É o caso do Matadero, que foi de fato um matadouro e mercado de gado durante boa parte do século XX.

Hoje em dia abriga salas de exposições, oficinas, filmes e muito mais. A entrada é gratuita, embora algumas atividades sejam pagas. Eu nunca paguei nada por lá, com exceção da cerveja pós-arte, então dá para aproveitar bastante sem gastar um euro.

Compras

granvia_metro
Gran Vía (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Prefere fugir do frio nas lojas da capital? A melhor opção é percorrer a Gran Vía e as ruas mais próximas, como a Fuencarral. A estrela por ali é a Primark, a maior da Espanha, com cinco andares e muitas pechinchas (há camisetas por três euros, por exemplo). A loja atrai uma multidão de turistas diariamente. E o melhor: em janeiro chegam as rebajas de invierno, que enchem as lojas de promoções.

Uma alternativa ao centrão é o shopping Plaza Río 2, inaugurado em 2017. Fica do lado do Matadero, em pleno parque Madrid Río, e tem as principais lojas do centro (tirando a Primark), com a vantagem de menos fila na hora de provar a roupa e de pagar. Agora, se o foco é marca de luxo, siga para a Calle Serrano e suas ruas vizinhas, no bairro de Salamanca.

Neve

neveesta
Nevou apenas um dia em 2017 (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Não venha para Madrid esperando neve. Em 2017 nevou apenas uma vez e já era primavera (as estações são definidas por aqui, mas às vezes rola um surto). Tem ano em que ela nem sequer dá as caras na capital. Mas, se você estiver em Madrid durante o inverno, principalmente em janeiro, pode tirar uma tarde para conhecer a serra madrilenha. Ir a Navacerrada em busca de neve é um passeio bem popular por aqui nos primeiros meses do ano.

Decoração natalina

Caso você venha para Madrid em dezembro, aproveite para percorrer as ruas com decoração de Natal. Uma sugestão é começar pela Puerta del Sol, com sua enorme árvore colorida. A iluminação está especialmente bonita neste ano. Confira minhas dicas para entrar no clima natalino neste post.

Tio Pepe no Natal
Puerta del Sol (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

12 comentários Adicione o seu

  1. Maria de Fátima Jorge disse:

    Joana, estou adorando seu blog.virei sua fã.kkkPesquisando sobre Madri encontrei vc…
    Chego em Madri dia 31/12 com minha companheira e nossa linda filha de 23 anos.Passaremos a virada do ano no nosso apartamento alugado na Cale las Delicias(adorei o nome) também não enfrentamos multidão na rua…kkk
    e que dica vc dá para o primeiro dia do ano, passeios, restaurante/?
    Nossa primeira vez em Madri.
    sou atriz e produtora cultural no Brasil, em Minas Gerais.
    bjs e feliz Natal.

    Curtir

    1. Joana Tiso disse:

      Oba! Adorei o Réveillon familiar em Madrid e o recado! 🙂 Madrid é agitada o ano todo, menos no dia 1/1. É um feriado forte por aqui. Os programas culturais, por exemplo, vocês vão ter que deixar para outro dia, porque quase nada abre. Aproveitem para bater perna, percorrer a Gran Vía (tem post sobre a avenida no blog), conhecer as praças e os parques (não deixem de ir ao Retiro e de ver o pôr do sol no Templo de Debod)… Um passeio de Chueca, bairro gay de Madrid, a Malasaña, região boêmia e animada, é imperdível. Outra boa pedida é comer e beber algo nos mercados (San Miguel, San Ildefonso, Platea etc.). Falei sobre os mercados no post com dicas para o inverno madrilenho. La Barraca, meu restaurante de paella favorito, também abre, se eu não me engano. É um belo custo-benefício.

      Espero que curtam muito! Ah, eu vivo em Delicias! Tb adoro o nome 😍

      Curtir

  2. Maria de Fátima Jorge disse:

    Obrigada.VC confirmou o que eu pensava.Dia primeiro bater pernas.inté.

    Curtir

  3. Maria de Fátima Jorge disse:

    Oi Joana, viajamos amanhã para Madrid, deseja algo do Brasil??
    um grande abraço.Fátima

    Curtir

    1. Joana Tiso disse:

      Ah, obrigada! Adorei a gentileza! Acabei de voltar do Brasil, senão te pediria alguma coisinha sim. 😆 Ótima viagem pra vocês! 😘

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.