Roteiro: verão em Madrid

img_0110
Toldos para proteger do sol na Calle Preciados (Joana Tiso / Entre tapas y canãs)

Quem vive aqui já deve ter escutado “Madrid, nueve meses de invierno e tres de infierno”. É um exagero, claro, até porque a primavera e o outono costumam ser estações bem agradáveis. Mas ninguém contesta que o verão madrilenho (sem praia) é infernal. Nos meses mais quentes, a temperatura vai subindo ao longo da tarde – geralmente faz mais calor às 19h do que ao meio-dia – e chega facilmente aos 40 graus.

É um calor seco, muito seco. Eu, que venho de uma cidade bem úmida, não consigo me acostumar e sofro com inchaço, dor de cabeça e outros males do nosso verão. Portanto, beba bastante água e abuse do leque, que você encontra em cada esquina nas zonas turísticas.

Uma curiosidade: alguns estabelecimentos não têm ar-condicionado e muitos têm, mas usam de forma discreta (emoji de desespero).

Para quem gosta de explorar a cidade a pé, sugiro que o faça pelas manhãs, quando o calorão dá uma trégua, ou à noite, lá para as 22h, logo depois que o sol se põe. No verão, o centro fica cheio de gente nas ruas até tarde, mesmo durante a semana.

O lado bom é que os dias de calor são mais longos e tranquilos por aqui, principalmente em agosto, quando boa parte dos madrilenhos tira férias e foge para praia ou serra.

Aliás, escrevi sobre agosto no ano passado: Madrid cerrada por vacaciones.

Ignorando as altas temperaturas, a galera gosta de colocar a cara no sol e faz tudo o que pode ao ar livre. Repare que, durante o verão, os restaurantes e bares ficam vazios na parte interna, enquanto suas terrazas bombam.

Além disso, há eventos criados especialmente para a temporada mais quente de Madrid – todos, claro, a céu aberto. Ou seja, você pode morrer de calor por aqui, mas de tédio jamais! =)

Veja também: roteiro de inverno em Madrid

Eventos pop-up de verão

Casa Corona

Imagine um jardim lindo, com música ao vivo, oficinas variadas, comidinhas e muita cerveja… A Casa Corona é um dos eventos mais esperados nesta época do ano. Começou no dia 23 de maio e segue por aqui até 19 de agosto. Curtiu? Calle Fortuny, 53.

Volta a Casa Corona, jardim secreto do verão de Madrid

Casa Corona (Joana Tiso / Entre tapas y canãs)

Veranos de la Villa

A proposta do festival, organizado pela prefeitura, é levar arte a todas as zonas da capital, e não apenas aos bairros mais centrais. Neste ano, são 75 eventos culturais espalhados em 36 cenários, sendo que todos os distritos de Madrid vão participar. Para quem curte, o flamenco tem destaque na programação. O festival começa no dia 29 de junho e vai até 2 de setembro. Confira a programação aqui.

La plaza en verano e Cineplaza de verano

O Matadero, centro cultural mais badalado da capital, está em todas as minhas listas e dicas. E, durante o verão, é sempre um programa imperdível. Além de shows, danças e festas em La plaza en verano, que já virou tradição por aqui, o espaço cultural vai promover o Cineplaza de verano em 2018, com filmes ao ar livre (todos em versão original e legendados).

Os dois eventos são gratuitos. Onde? Plaza de Legazpi, 8. Veja a programação completa de verão no Matadero neste link.

La plaza en verano: 27 e 28 de julho e 7 e 8 de setembro.
Cineplaza de verano: de 2 a 12 de agosto e de 23 de agosto a 2 de setembro.

Matadero (Joana Tiso / Entre tapas y canãs)

La terraza magnética

La Casa Encendida, centro social e cultural bem interessante de Lavapiés, apresenta filmes (aos sábados) e shows (aos domingos) ao ar livre durante o verão. Os preços variam entre 3 e 5 euros. De 23 de junho a 26 de agosto. Quer? Fica na Ronda Valencia, 2. Descubra mais aqui.

Cine de verano Conde Duque

Mais um centro cultural que investe em filmes ao ar livre, alguns dublados e outros legendados. As entradas custam entre 3 a 8 euros. Começa no dia 20 de julho e vai até 9 de setembro. Gostou? Calle Conde Duque, 11. Mais informações aqui.

Terrazas

São as protagonistas do verão madrilenho a qualquer hora do dia. Como o calor é forte, meu conselho é buscar espaços climatizados ou com verde em volta. Para te ajudar na luta contra o calor de Madrid, separei algumas terrazas mais fresquinhas, incluindo rooftops.

img_0215
Arzabal Reina Sofía (instagram do restaurante)

A terraza do Room Mate Óscar, na cobertura do animado hotel em Chueca, se adapta às estações. Além disso, tem piscina aberta ao público em geral nos meses quentes. Confira horários e preços neste link.

Outra terraza que faz sucesso em qualquer época do ano é a do último andar do El Viajero, em La Latina, com vista para a Basílica de San Francisco El Grande. Não bate sol, então pode ir sem medo.

Seguindo a trilha das terrazas fresquinhas, indico a do restaurante Arzabal, no Museo Reina Sofía, com bastante verde ao redor. Na Calle Montera, que une Gran Vía e Puerta del Sol, tem um jardim secreto superacolhedor e com bastante verde também. Fica no topo da loja Salvador Bachiller.

A terraza do Rubaiyat Madrid é outra que indico para quem não quer passar muito calor. Tem também as terrazas do Matadero (dos restaurantes Cantina e Sagás), com toldos para proteger do sol.

Agora, se o dia estiver realmente quente, fuja para o Mirador Río 2, no shopping Plaza Río 2. As terrazas dos restaurantes são cobertas, mas sem abrir mão de uma vista ampla e bonita. O shopping, aberto há menos de um ano, fica em frente ao Parque Madrid Río e ao Matadero.

img_9909-1
Mamba, no centro comercial Plaza Río 2 (Joana Tiso / Entre tapas y canãs)

Além disso, todo verão tem alguma terraza nova na moda. Neste ano o destaque vai para Ginkgo Sky Bar, na Plaza de España, que fica no fim da Gran Vía. As fotos da terraza se espalham pelo Instagram e eu não vejo a hora de conhecer.

Confira outras terrazas no meu roteiro da primavera!

Parques e piscinas

O que nem todo mundo sabe é que Madrid tem vários parques e muitas áreas verdes. Nesta época do ano, o ideal é catar alguma sombrinha na grama e relaxar, embora muita gente vá aos parques para tomar sol.

Destaco três parques para o seu roteiro de verão: Retiro, Madrid Río e Enrique Tierno Galván. São enormes, então você vai encontrar facilmente um canto com sombra para chamar de seu.

retiro_estanque
Parque del Retiro (Joana Tiso / Entre tapas y canãs)

Madrid tem também piscinas públicas que funcionam apenas na temporada de calor. O preço para adulto é 4,50 euros. Confira a lista completa com endereço e telefone neste link.

Festas de rua

Há festas de rua ao longo do verão – desde a primavera, na verdade. Destaque para as celebrações de agosto. A maior e mais famosa é a festa / verbena de La Paloma, na zona boêmia de La Latina, de 12 a 15 de agosto em 2018. Há eventos religiosos e as ruas ficam cheias de barraquinhas com comes e bebes e música.

Festas do Orgulho Gay

Madrid é uma cidade que celebra a diversidade ano após ano. As festas do Orgullo LGBT voltam à capital no verão, como de costume. Desta vez, 40 anos depois da primeira manifestação gay em Madrid. O evento chega com uma programação de rua animada, em Chueca e nas zonas próximas, de 28 de junho a 8 de julho – sendo que a manifestação será realizada no dia 7, com expectativa de superar 2 milhões de pessoas. Saiba mais no site oficial.

img_9763
Madrid durante o Orgullo Gay (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Festivais de música

O verão é a temporada alta da música na Espanha. Madrid costumava ficar atrás de Barcelona neste aspecto, mas as coisas estão mudando e o turismo musical tem tudo para crescer por aqui também. Os festivais, que começaram na primavera, vêm devolvendo prestígio à capital no calendário de turnês e grandes shows. Este ano a programação musical está sensacional. Destaque para o Mad Cool.

Outro clássico do verão madrilenho é o Noches del Botanico. Mais uma vez, o jardim botânico da Universidad Complutense recebe uma série de shows ao ar livre. Tem muita coisa boa na programação, com destaque para a apresentação de Caetano Veloso com os filhos, Moreno, Zeca e Tom, dia 23 de julho. Confira a programação completa aqui.

Observação: Gilberto Gil e João Bosco também vêm passar calor no verão de Madrid. Gil no dia 3 de julho e Bosco no dia 16 de julho.

Copa do Mundo

Quem vier a Madrid até 15 de julho vai curtir a Copa do Mundo por aqui. A cidade não para por causa do Mundial, mas há bares em todas as esquinas passando os jogos – desde botecos até terrazas badaladas. Três dicas de onde assistir às partidas: La Cervecería Deportiva, Terraza Atenas e Mercado de San Ildefonso.

Nos duelos da Seleção Brasileira, todos os caminhos apontam para a Casa do Brasil. Eu estive lá na estreia e contei a minha experiência neste post.

Guia do jogos do Brasil em Madrid

img_0110

5 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.