Madrid-Barcelona: trem de alta velocidade (AVE) é a melhor opção

img_6474
Estación de Atocha (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

O voo de ponte aérea Madrid-Barcelona leva menos de uma hora, mas eu prefiro viajar para a Catalunha de AVE, o trem de alta velocidade da Espanha. O valor não costuma ser muito diferente do que se paga pelo voo, embora seja possível encontrar passagens de trem com preços simpáticos dependendo da época. Talvez você esteja aí imaginando que não vale a pena abrir mão do avião, mas são muitas as vantagens do AVE, juro.

img_3536
Jardín tropical da Estación de Atocha (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

A começar pela localização das estações. Você vai sair do centro de Madrid (Atocha) e chegar ao centro de Barcelona (Sants). Com isso, rola uma bela economia de tempo, já que os aeroportos são mais afastados, e de dinheiro para quem optar por táxi. 

Recomenda-se chegar à estação cerca de 15 minutos antes da viagem. Mas, para quem não conhece, sugiro entre 20 e 30 minutos de antecedência. O AVE é pontual (só perde em pontualidade para o trem do Japão) e você vai conseguir um lugar melhor para guardar a bagagem se chegar cedo.

Isso se estiver com uma mala grande; se for pequena, coloque em cima do assento mesmo. É possível levar até três malas, mas o peso total não pode passar de 25 quilos.

Tendo em vista que a estação de trem em Madrid é central e a viagem leva aproximadamente 2h30, rapidinho você estará no centro de Barcelona – sem estresse de aeroporto, atrasos nem turbulências inesperadas (como vocês podem notar, eu não amo viajar de avião).

img_5813
Cafeteria do AVE Madrid-Barcelona (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Outras boas vantagens do AVE: é mais confortável (até o banheiro é espaçoso) e tem uma cafeteria agradável, onde eu leio o jornal e me sinto num livro da Agatha Christie. Para passar o tempo, é possível ver um filme numa das telas do trem ou mesmo ficar no celular, já que a internet costuma funcionar razoavelmente bem ao longo da viagem. E há tomadas entre um assento e outro caso você precise carregar o aparelho.

img_6475
Vista do AVE Barcelona-Madrid (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Se você curte viajar em paz, uma boa opção é reservar o lugar no vagão silencioso. Quer mais um motivo para viajar de trem? A paisagem é bonita e fica ainda mais impressionante durante o pôr do sol.

Números do AVE

Não estou sozinha no amor pelo trem de alta velocidade daqui. Cada vez mais espanhóis escolhem o AVE como primeira opção na hora de viajar pelo país. Durante o último verão, nos meses de julho, agosto e setembro, o AVE Madrid-Barcelona transportou 977.923 viajantes – 7,7% a mais do que no mesmo período do ano passado.

Por outro lado, o mercado aéreo fechou o verão com uma queda de 0,2% no trecho Madrid-Barcelona, totalizando 519.521 passageiros, segundo informações do El País.

AVE
AVE Madrid-Barcelona (autor desconhecido)

O AVE revolucionou a mobilidade na Espanha ao aproximar diversas cidades. São 677 trens circulando diariamente com a velocidade média comercial mais alta do mundo (222 quilômetros por hora).

Desde 1992, quando foi inaugurado o trem de alta velocidade entre Madrid e Sevilla, cerca de 358 milhões de passageiros usaram este serviço. A rede ferroviária de alta velocidade da Espanha, que conta com 3.240 quilômetros operativos, é a segunda maior do planeta, perdendo apenas para a da China.

Minha última experiência

ave_assentos
AVE Madrid-Barcelona (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

Repeti o trajeto Madrid-Barcelona de AVE no fim de outubro e foi bem tranquilo. Meu trem saiu só com um minuto de atraso e chegou em duas horas e meia, como previsto.

Comprei o bilhete de ida no site da Renfe por 69,65 euros. Havia opções mais baratas no mesmo dia – com paradas e um pouco mais de tempo. Escolhi o percurso direto. Há que se levar em conta que 1º de novembro foi feriado na Espanha e o preço das passagens sempre sobe.

Geralmente, os horários com valores mais em conta ficam nos extremos: bem cedo ou à noite. Aliás, são vários trens saindo ao longo do dia; outra vantagem.

Um aviso: não é possível comprar o bilhete de trem tão antes como nos voos. Não estranhe se você não encontrar informação sobre uma viagem para daqui a seis meses, por exemplo. As passagens de AVE ficam disponíveis no site da Renfe com cerca de três meses de antecedência. Também sugiro conferir os valores no site trenes.com, que costuma ter boas tarifas.

img_6474
Estación de Atocha (Joana Tiso / Entre tapas y cañas)

10 comentários Adicione o seu

  1. Elias Miguel Avvad disse:

    Olá Joana!

    Adorei seu blog e suas dicas sobre o AVE Madrid-Barcelona e também as dicas de roteiros que vc deu, muito úteis e bem ilustradas! Estou indo para a Espanha pela primeira vez daqui a pouco e primeira viagem a gente sempre fica cheio de dúvidas… Nossa passagem é de ida e volta por Madrid e portanto nossa ideia é focar em Madrid e arredores e Barcelona. A dúvida é que minha mulher quer parar em Zaragoza e passar o dia (na ida ou na volta), pegando o AVE portanto 2 vezes no mesmo dia. Você acha que dá para fazer isso, ou vai ficar muito estressante? Vale a pena mesmo parar e até ficar uma noite em Zaragoza?
    Pensei em alugar um carro, para fazer a parada em Zaragoza e talvez dormir uma noite lá, mas assim como você estou preferindo um ritmo mais calmo e sem muito stress de estrada e entra e sai de hóteis…

    Obrigado e Parabéns pelo Blog!
    Elias

    Curtido por 1 pessoa

    1. Joana Tiso disse:

      Oi, Elias! Tudo bem? Obrigada pela mensagem, adorei! =)
      O AVE encurtou bem as distâncias, é pontual e confortável. Acho que vale mais a pena do que alugar carro. Se fosse uma cidade para o outro lado da Espanha eu até falaria que é furada, mas Zaragoza fica entre Madrid e Barcelona, então vocês não sairiam da rota. Acho que é viável. Se tiver tempo, eu aconselho dormir uma noite lá. Ficaria menos corrido. E, se estiver com uns dias sobrando, passem em Sevilla também. É linda demais! Sevilla fica no sul da Espanha, então o ideal é sair de Madrid (que fica no centro) para lá e dormir ao menos uma noite.
      Boa viagem e curtam muito! Vocês vão amar!

      Curtir

      1. Elias Avvad disse:

        São muitas opções mesmo, difícil de montar um roteiro que atenda a tudo que gostaríamos… Já tinha visto sobre Sevilla, Córdoba,Valência, mas estávamos mais propensos a esticar até Salamanca… Temos ao todo 14 dias, descontando o dia de chegada e partida. Se puder me passar mais alguma sugestão de roteiro, como vc distribuiria os dias e quais cidades dormir, te agradeço! Temos hotel por enquanto apenas em Madrid e Barcelona, mas acho que daria para reformular as diárias. Novamente obrigado! 🙂

        Curtir

    2. Joana Tiso disse:

      Oi, Elias! Eu não gosto de colocar muitas cidades no roteiro. Acho cansativo e não dá para aproveitar nada direito. Meu conselho é ficar pelo menos três noites em Madrid e três noites em Barcelona. Quatro noites em cada cidade é o ideal. Assim vocês reservam um dia de bate-volta saindo de Madrid e um dia de bate-volta saindo de Barcelona. São muitas as cidades pequenas e lindas perto das capitais. Uma opção é chegar a Madrid e seguir para Sevilla (sentido sul da Espanha). Tentem ficar duas noites por lá. Depois, peguem o AVE para Córdoba (uma noite basta) e, de lá, voltem para Madrid também de AVE. Fiquem as três ou quatro noites em Madrid e sigam para Barcelona. Se Zaragoza entrar no roteiro (na ida ou na volta), sugiro dormir uma noite lá. Uma cidade da Catalunha que vale muito a visita também é Girona. Pode ser num esquema bate-volta Barcelona x Girona. Espero ter ajudado! =)

      Curtir

  2. Elias Avvad disse:

    Oi Joana,

    Acho que vamos deixar a Andaluzia para uma próxima viagem e tentar conhecer com calma Madrid e arredores e Barcelona dessa vez. Girona parece bem interessante também, vou ver se incluo na programação de Barcelona. Vi que tem uma excursão para Girona e Figueres, onde tem um museu do Dali…
    Estou pesquisando o AVE para Barcelona e são muitas opções! Quando o assento diz “mesa”, o que significa exatamente? É tipo um lugar marcado? Desculpe te alugar tanto rs :/

    Curtir

    1. Joana Tiso disse:

      Oi, Elias! Nesse caso tem uma mesinha entre os assentos (ficam dois de um lado e dois do outro). Acho boa a decisão de focar em Madrid e Barcelona, mais as cidades próximas. Girona realmente vale a pena e fica perto de Barcelona. Madrid também tem ótimas opções de bate-volta. Escrevi um post sobre Aranjuez. Dê uma olhada; pode te ajudar.

      Curtir

  3. Elias Avvad disse:

    Oi Joana! Já li o post sobre Aranjuez e estamos querendo incluir tbm! E por falar em Aranjuez, vc indica algum lugar para vermos um show de violão e dança Flamenca? 🙂 Consegui comprar ontem o bilhete para Barcelona, com uma tarifa promocional, classe turista mesmo, agora temos que ir mesmo! rsrs. Queria aproveitar e perguntar se acha que podemos ter algum problema por lá, por causa de greves ou manifestações separatistas… Novamente obrigado pelos ótimos posts que vc escreve e pela boa vontade e paciência 🙂

    Curtir

    1. Joana Tiso disse:

      Oi, Elias! Que ótimo que vocês já estão fechando tudo da viagem. 😊 Eu fui há pouco tempo a Barcelona e não tive problema. Houve algumas manifestações, mas sem brigas nem confronto com a polícia desta vez. Fiquei bem tranquila por lá. Sobre flamenco, conheço a Casa Patas, bem famosa em Madrid. Só não é das mais baratas. Curtam muito e depois conta sobre a experiência de vocês aqui na Espanha! 💃🏻💃🏻💃🏻

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.